A cada dia que passa a sociedade tem avançado expressivamente nos ramos da ciência e da tecnologia. Elas tem andado juntas através de pesquisas e estudos que procuram soluções para facilitar o dia a dia das pessoas e ajudar na questão de economia. Esse é o caso do vidro inteligente.

É importante salientar que não se trata de um objeto ou de um avanço que ainda está longe da nossa realidade, não. O vidro inteligente já faz parte de residências e de empresas por todo o mundo.

Chama-se de vidro inteligente, o vidro que tem a capacidade de bloquear luz ou calor. É feita a aplicação de um gel específico entre as placas de vidros de janelas, por exemplo, ou em outro local onde há necessidade de controlar a temperatura.

Com o calor o gel se transforma e impede que os raios solares penetrem o local. Existe a possibilidade de escolher o ponto da temperatura em que o gel irá se solidificar e modificar. Esse efeito irá depender da mistura aplicada no vidro.

Vidro inteligente em janelas

Um pesquisador do Instituto de Tecnologia da Geórgia, o Dr. Zhong Ling Wang, que tem o trabalho voltado para a utilização de materiais como piezoeléctricos e nanogeradores, aplicou óxidos e cerâmicas na criação de um material com várias camadas.

A base é feita pelo dióxido de vanádio (VO²), que fica transparente ao ser exposto a temperaturas baixas, permitindo que o calor entre no ambiente, e vai para um estado semitransparente quando exposto a temperaturas altas, impedindo que a radiação infravermelha, o calor, entre.

O material desenvolvido, apesar de bloquear o calor no verão, ele permite que a luminosidade entre no ambiente.

Efeito termocrômico

O efeito termocrômico é exatamente este que o Dr. Zhong Ling utilizou nos vidros da janela, que foi obtido com o seu experimento. Ele faz com que o vidro fique opaco à medida que a temperatura a qual for exposto for subindo.

Durante o inverno, funciona como bloqueador térmico, evitando que o calor do ambiente se esvaia. No verão, reflete radiação infravermelha, evitando o aquecimento do ambiente interno. Esse processo ocorre de forma automática, sem qualquer tipo de manipulação externa.

Problemas com o VO²

Ainda não é o melhor isolante térmico para utilizar. Além do mais, é um material que só pode ser produzir em ambientes com temperaturas muito altas. Nesse caso é utilizado o FTO (que é uma mistura de óxido de estanho com pequenas quantidades de flúor).

Ele ajuda na questão da cristalinidade da película de dióxido de vanário e consegue baixar a temperatura de síntese. Uma camada antirreflexo de óxido de titânio também é adicionada ao vidro, e o resultado é que os vidros inteligentes utilizados em janelas também ajudam na questão da economia de energia.

Comments are closed.