A questão da memorização – ou, expressa nos termos da teoria do aprendizado e da memória, retenção de memória de longo prazo- é essencialmente uma batalha contra nossa tendência de esquecer. Não apenas isso, mas como a memorização é a ausência de esquecimento, ela é dolorosamente lenta e pouco confiável por design.

Enquanto o esquecimento de um fato leva apenas um momento, lembrá-lo é um processo árduo que nunca acaba. Como educadores ou alunos, nosso trabalho foi feito para nós.

Mas nem toda esperança está perdida. Existem técnicas que você pode usar para aumentar a retenção de memória que o ajudam a trabalhar em conjunto com a forma como a mente funciona, e não contra ela. Essas técnicas podem ser usadas em inúmeros casos, até mesmo para o Enem.

Você sabe que leva um momento para esquecer um fato, mas muito trabalho duro para lembrá-lo. Temos uma solução. Esta é a maneira mais rápida de melhorar sua retenção de longo prazo.

Fazendo a memória de longo prazo trabalhar para você

Aprendendo a esquecer

O esquecimento foi descrito como uma adaptação que nos permite lidar com a enorme quantidade de demandas de nossa atenção, permitindo que informações irrelevantes fiquem em segundo plano.

O esquecimento acontece extremamente rápido após a apresentação inicial de um fato ou número.

Leva apenas 10 minutos para esquecer uma palavra do vocabulário em um idioma estrangeiro, e dados não linguísticos – como um número de telefone de sete dígitos – podem desaparecer em um piscar de olhos.

Psicólogos e cientistas da computação falam sobre o “traço de memória” de um fato ativado; com o tempo, a ativação (correspondendo à probabilidade ou velocidade de recuperação) diminui a nada.

Repetição espaçada

Portanto, vamos apresentar o incrível conceito de aprendizagem eficaz da repetição espaçada. Sabemos que nossos cérebros estão programados para esquecer informações porque não podemos armazenar tudo. Portanto, precisamos prestar mais atenção às informações que queremos lembrar ao longo do tempo.

A repetição espaçada é uma técnica por meio da qual conceitos novos e difíceis são estudados com mais frequência do que conceitos mais fáceis.

Em seguida, eles são repetidos em intervalos cada vez maiores, à medida que você os conhece melhor. Foi um avanço incrível para a ciência da aprendizagem. A repetição de espaçamento adequado tem se mostrado tremendamente mais eficaz do que qualquer outro artifício de memorização como mnemônicos, histórias, emoções ou associações.

A razão pela qual a repetição espaçada é tão útil é que ao invés de revisar o resumo de geografia Enem, digamos, todo o material para um próximo teste de uma vez, ela rastreia cada traço de memória de fato específico e, quando esse traço está ficando perigosamente baixo, direciona esse fato específico para apresentação.

Quando a repetição espaçada é combinada com a autoavaliação e aplicada a um grande corpo de conhecimento como direito, medicina ou uma língua estrangeira, a repetição espaçada pode literalmente ajudar as pessoas a aprender muitas vezes mais rápido e reter as informações por mais tempo exponencialmente.

Conclusão

Aplicando todas essas dicas que foram passadas com certeza sua memória vai funcionar melhor a longo prazo, e irá esquecer atividades com uma menor frequência.

Gostaram do conteúdo? Ficou com alguma dúvida ou quer deixar uma sugestão de tema? Deixe abaixo nos comentários.

Comments are closed.