Category

Cotidiano

Category

Conseguir concentrar-se nos estudos para concurso militar nem sempre é fácil, principalmente nos dias atuais onde temos diversos agentes externos clamando por nossa atenção. Por exemplo, as redes sociais são super funcionais, mas podem se tornar perigosas quando usadas excessivamente na hora dos estudos.

Pensando nisso, separamos algumas dicas de estudo que vão te ajudar a estudar.

Tenha um horário para estudar

  • Estudar é um hábito ao qual você deve se acostumar. É difícil quando você começa. Vai ficar mais fácil cada vez mais com o tempo. Você precisa aprender a estudar.
  • Para tornar o aprendizado mais fácil, você precisa querer aprender e acreditar que pode. Você não pode aprender se não tentar. Aprender não é algo que acontece com você. Você deve tentar.
  • Pense no que você faz quando estuda. Funciona? Do contrário, você precisa mudar o que faz. Tente encontrar outras maneiras de trabalhar.
  • Você deve começar com um plano para aprender novas informações ou revisar o que aprendeu antes.Você deve começar fazendo conexões com o que você já sabe. Em seguida, identifique o que você não sabe e mapeie o que precisa fazer.
  • Sempre tente ser positivo.  Acredite que você pode fazer isso e você está no meio do caminho. Se você estudar um pouco todos os dias e fizer mais e mais conforme seus exames se aproximam, você se sentirá menos estressado porque estará preparado.

Onde estudar

  • Procure estudar no mesmo lugar e na mesma hora todos os dias.
  • Estude em uma sala silenciosa.
  • Sente-se em uma cadeira. Estude em uma escrivaninha ou mesa. Você se sentirá mais cansado se estudar deitado na cama ou no chão.
  • Trabalhe com boa luz. Use uma lâmpada de mesa de 60 ou 75 watts. Sempre tenha uma luz mais suave atrás de você. Certifique-se de que não haja brilho. Isso vai doer seus olhos e deixá-lo cansado.
  • Certifique-se de ter tudo o que você precisa com você. Mantenha uma caixa com itens sobressalentes como canetas e lápis, papel, uma régua, tesouras, fichas, marcadores, e um conjunto de matemática.
  • Não estude com música ou TV ligada. Sim, você pode ler e escrever com eles, MAS eles exigirão um pouco de sua atenção e concentração. Isso diminuirá o que você receberá.

Tenha a condição ideal para estudar

  • Não estude quando estiver com fome ou cansado. É muito difícil aprender quando você está com fome ou cansado.
  • Alguns alunos acham que a manhã é a melhor hora para estudar. Pense em qual é a sua melhor hora para estudar.
  • Faça uma pausa de 5 minutos para cada 30 minutos de estudo.
  • Não estude por muito tempo ao mesmo tempo. Tentar assimilar muitas coisas novas de uma vez só pode confundi-lo. É melhor estudar bem por um curto período de tempo do que ficar sentado olhando um livro.
  • Use seu tempo livre. Enquanto espera o ônibus ou leva o cachorro para passear, você pode tentar se lembrar de algo. Leve seus cartões de estudo com você.
  • Mantenha um calendário onde você estuda. Marque nas datas das provas e exames. Marque cada dia que você estuda e por quanto tempo.
  • Antes de um exame, faça um cronograma de quando você vai estudar e o que você vai estudar

Como estudar

  • Às vezes, quando alguém diz: “Não consigo estudar”, geralmente querem dizer: “Nunca fiz isso antes e não sei como fazer”.
  • Uma das melhores maneiras de estudar é reescrever suas notas, desenhos, mapas mentais e cartões de estudo. Faça isso de memória. Em seguida, verifique o quão bem você se lembra deles.
  • Alguns alunos estudam melhor com um amigo, então aproveite para chamar um amigo para estudar com você.
  • Se houver fatos, nomes, datas ou palavras específicas que você precisa saber para um determinado assunto, tente fazer cartões de estudo Escreva cada coisa nova em um pequeno cartão. Por exemplo, coloque uma nova palavra em um lado do cartão e o que ela significa no outro lado. Ou coloque uma data em um lado do cartão e o que ela se refere no outro lado. Os desenhos também podem ajudar. Mantenha os cartões em uma caixa. Como parte da revisão, peça a alguém em casa que leve alguns cartões para verificar sua memória. Você também pode colocar alguns cartões no bolso sempre que sair do ônibus ou do carro.

Use sua memória

Para se lembrar de algo você precisa:

  • Entender
  • Colocar na memória
  • Pensar nisso com frequência
  • Usar frequentemente
  • O que quer que você esteja fazendo para estudar, você deve parar frequentemente e pensar sobre isso.
  • Você não aprenderá algo novo olhando apenas uma vez. É mais provável que você entenda e se lembre repassando as coisas repetidamente em dias diferentes.
  • Você deve tentar lembrar o que aprendeu com frequência
  • Fale mais consigo mesmo. Uma boa maneira de lembrar algo é repeti-lo repetidamente para si mesmo. Isso pode funcionar melhor quando você diz isso em voz alta.
  • Certifique-se de usar seus sentidos para aprender de várias maneiras, enquanto enfatiza seus pontos fortes de aprendizagem. Por exemplo, se você é um aprendiz visual, pode usar o “olho da mente” para criar uma imagem ou figura de um parágrafo que você se esforçou para entender. Alguns alunos aprendem melhor ouvindo informações, outros preferem ler, enquanto outros – muitos outros – têm que fazer algo (escrever, desenhar, construir, criar) para aprender.
  • Aprenda vendo – olhe e feche os olhos e tente ver com os olhos da mente. Use fotos e desenhos quando puder.
  • Aprenda ouvindo – Ouça e diga repetidamente em voz alta. Grave você mesmo ou outra pessoa lendo ou dizendo as informações. Ouça a fita indefinidamente. Tente inventar rimas ou canções bobas sobre o que você está tentando aprender
  • Aprenda fazendo – tente copiar as informações e, em seguida, escreva ou desenhe repetidamente. Use mapas mentais, bem como imagens.

Revisão

Na revisão, assim como na leitura, você deve escrever Se não, você não está realmente estudando.

  • Alguns livros têm perguntas no final de cada capítulo. Escreva respostas a essas perguntas.
  • Invente e responda suas próprias perguntas com base em suas listas de tópicos.
  • Você também pode obter perguntas de suas anotações, seu antigo dever de casa, suas tarefas de classe, bem como testes e questionários antigos.
  • Suas respostas sempre devem ser feitas por escrito. Se você não consegue se lembrar de informações suficientes para escrever uma resposta completa, volte e leia sobre esse tópico novamente. Em seguida, escreva uma resposta usando seu livro e notas realizadas.
  • Na próxima vez que você estudar, tente escrever a resposta novamente sem o livro e as notas.
  • Faça um gráfico para mostrar o que você tem que estudar. Marque os tópicos por cor. Use verde quando achar que conhece bem o assunto. Use amarelo se você não tiver certeza e precisa revisá-lo. Use vermelho se precisar trabalhar muito.

A questão da memorização – ou, expressa nos termos da teoria do aprendizado e da memória, retenção de memória de longo prazo- é essencialmente uma batalha contra nossa tendência de esquecer. Não apenas isso, mas como a memorização é a ausência de esquecimento, ela é dolorosamente lenta e pouco confiável por design.

Enquanto o esquecimento de um fato leva apenas um momento, lembrá-lo é um processo árduo que nunca acaba. Como educadores ou alunos, nosso trabalho foi feito para nós.

Mas nem toda esperança está perdida. Existem técnicas que você pode usar para aumentar a retenção de memória que o ajudam a trabalhar em conjunto com a forma como a mente funciona, e não contra ela. Essas técnicas podem ser usadas em inúmeros casos, até mesmo para o Enem.

Você sabe que leva um momento para esquecer um fato, mas muito trabalho duro para lembrá-lo. Temos uma solução. Esta é a maneira mais rápida de melhorar sua retenção de longo prazo.

Fazendo a memória de longo prazo trabalhar para você

Aprendendo a esquecer

O esquecimento foi descrito como uma adaptação que nos permite lidar com a enorme quantidade de demandas de nossa atenção, permitindo que informações irrelevantes fiquem em segundo plano.

O esquecimento acontece extremamente rápido após a apresentação inicial de um fato ou número.

Leva apenas 10 minutos para esquecer uma palavra do vocabulário em um idioma estrangeiro, e dados não linguísticos – como um número de telefone de sete dígitos – podem desaparecer em um piscar de olhos.

Psicólogos e cientistas da computação falam sobre o “traço de memória” de um fato ativado; com o tempo, a ativação (correspondendo à probabilidade ou velocidade de recuperação) diminui a nada.

Repetição espaçada

Portanto, vamos apresentar o incrível conceito de aprendizagem eficaz da repetição espaçada. Sabemos que nossos cérebros estão programados para esquecer informações porque não podemos armazenar tudo. Portanto, precisamos prestar mais atenção às informações que queremos lembrar ao longo do tempo.

A repetição espaçada é uma técnica por meio da qual conceitos novos e difíceis são estudados com mais frequência do que conceitos mais fáceis.

Em seguida, eles são repetidos em intervalos cada vez maiores, à medida que você os conhece melhor. Foi um avanço incrível para a ciência da aprendizagem. A repetição de espaçamento adequado tem se mostrado tremendamente mais eficaz do que qualquer outro artifício de memorização como mnemônicos, histórias, emoções ou associações.

A razão pela qual a repetição espaçada é tão útil é que ao invés de revisar o resumo de geografia Enem, digamos, todo o material para um próximo teste de uma vez, ela rastreia cada traço de memória de fato específico e, quando esse traço está ficando perigosamente baixo, direciona esse fato específico para apresentação.

Quando a repetição espaçada é combinada com a autoavaliação e aplicada a um grande corpo de conhecimento como direito, medicina ou uma língua estrangeira, a repetição espaçada pode literalmente ajudar as pessoas a aprender muitas vezes mais rápido e reter as informações por mais tempo exponencialmente.

Conclusão

Aplicando todas essas dicas que foram passadas com certeza sua memória vai funcionar melhor a longo prazo, e irá esquecer atividades com uma menor frequência.

Gostaram do conteúdo? Ficou com alguma dúvida ou quer deixar uma sugestão de tema? Deixe abaixo nos comentários.

Você já se sentiu sobrecarregado com a quantidade de leitura? Você já teve problemas para se manter focado e motivado durante a leitura? Você às vezes tem dificuldade para entender e lembrar o que lê?

Nesse caso, você não está sozinho. Muitas pessoas lutam com essas coisas porque a leitura para concurso militar pode ser desafiadora, demorada e muito mais rigorosa no entanto, com algumas estratégias eficazes, você pode tornar seu tempo de leitura significativo, focado e produtivo.

Vamos as 4 dicas para compreensão de leitura para facilitar na hora de estudar.

Leitura ativa

Pesquisas mostram que você retém mais quando se envolve e interage ativamente com os textos, em vez de simplesmente ler e reler sem um propósito claro.

Muitos alunos podem se identificar com o tipo de leitura que envolve copiar páginas de anotações palavra por palavra do texto ou simplesmente percorrer as páginas sem realmente lê-las ou interagir.

Embora essas duas abordagens estejam em extremos opostos do espectro, nenhuma delas envolve seu cérebro de uma forma que uma compreensão e retenção profundas.

A leitura ativa envolve seu cérebro em estratégias eficazes que o forçam a interagir com o texto antes, durante e depois da leitura e que o ajudam a avaliar melhor o que você está (e não está) aprendendo.

Antes de ler

Embora muitos alunos não pensem nessa etapa, interagir com um texto antes da leitura pode aumentar de maneira crucial sua compreensão e retenção.

Conheça o seu propósito

Sim, você está lendo porque seu professor lhe disse para fazer isso, mas há mais do que isso.

O que você deverá fazer com as informações coletadas em sua tarefa de leitura? Ler como preparação para um exame de múltipla escolha requer uma atenção maior aos detalhes (pense em palavras-chave, definições, datas e conceitos e exemplos específicos) do que ler para se preparar para uma discussão ou para escrever um ensaio (pense nos pontos principais e relações).

Considere o propósito de sua leitura e o que você precisa ser capaz de entender, saber ou fazer depois de ler. Mantenha esse propósito em mente ao ler.

Integrar conhecimento prévio

Você já sabe muito; por que não ajudar a si mesmo?

Antes de visualizar o texto, determine o que você já sabe sobre o material que vai ler.

Pense em como a leitura se relaciona com outros tópicos do curso e pergunte por que seu professor pode ter atribuído o texto.

Identifique experiências pessoais ou conhecimentos de segunda mão relacionados ao tópico. Faça uma lista do que deseja saber sobre o texto ou das perguntas que deseja tentar responder durante a leitura.

Visualize o texto

Não pule de uma vez.

Dê ao texto uma visão inicial, observando títulos, diagramas, tabelas, imagens, palavras em negrito, resumos e questões-chave. Considere a leitura de introduções e conclusões para reunir as ideias principais.

Depois de visualizar, preveja sobre o que será a seção ou capítulo e quais serão os conceitos principais.

Decida se e como ler em uma tela

Especialmente se você estiver fazendo cursos online ou estudando remotamente, alguns dos materiais do seu curso podem estar em formato digital, como artigos de periódicos online ou livros eletrônicos.

Antes de ler, decida se sua leitura é algo que você poderia e gostaria de imprimir. Às vezes, é mais fácil entender o conteúdo quando está no papel. Se esta não for a sua preferência ou não for uma opção, dê prioridade ainda maior aos intervalos de leitura, considere ajustar a tela e seja estratégico quanto à hora do dia em que está lendo para evitar cansaço visual ou dores de cabeça.

Enquanto lê

Manter o cérebro ativo e engajado enquanto você lê diminui as distrações, o divagar e a confusão. Experimente algumas dessas estratégias para se manter focado no texto e engajado em um pensamento crítico sobre o texto enquanto lê.

A única pessoa que pode ter certeza de que você está envolvido durante a leitura é você!

Se você consegue pensar no que vai comer no jantar ou no que vai acontecer a seguir naquela série que você adora, você não está mais prestando atenção!

Assim que você perceber que sua mente está vagando, PARE e considere suas necessidades. Você precisa de uma pausa? Você precisa de uma maneira mais ativa de se envolver com o texto? Você precisa de ruído ou movimento de fundo? Você precisa ouvir o texto em voz alta? Que tal uma mudança de ambiente? Antes de retomar, resuma a última parte do texto que você lembra para ter certeza de que sabe o ponto de partida apropriado.

Depois de ler pequenas seções de texto (alguns parágrafos, uma página ou um pedaço de texto separado por um título ou subtítulo), resuma os pontos principais e dois ou três detalhes-chave com suas próprias palavras. Esses resumos podem servir de base para suas anotações durante a leitura.

Depois de ler

Aqui estão algumas maneiras de verificar sua compreensão de leitura.

Tente fazer uma “referência cruzada” das informações que você leu com textos mais simples sobre o mesmo assunto e discutir suas lições com os colegas.

Se você e seus colegas variam muito em seus argumentos, volte ao texto para ver se a apresentação de evidências pode explicar essas discrepâncias. Algumas questões-chave:

  • Existem várias “respostas” possíveis aqui?
  • Existe um ponto cego em seu conhecimento sobre o assunto?
  • A linguagem do texto é muito difícil ou confusa?
  • As fontes diferentes no mesmo tópico usam uma linguagem consistente ou estão usando uma linguagem diferente para discutir coisas iguais ou semelhantes?

Mostre o que você sabe

  • Crie um esboço do texto de memória, começando com os pontos principais e trabalhando em detalhes, deixando lacunas quando necessário para voltar ao texto para fatos ou outras coisas que você não consegue lembrar.
  • Discuta o material com um amigo ou colega de classe.
  • Ligue para um membro da família e ensine-lhe o que você sabe agora.
  • Despejo de cérebro: anote tudo o que você lembra da leitura em 5 minutos.
  • Faça a si mesmo perguntas críticas sobre a leitura e responda a essas perguntas em um formato cronometrado.
  • Identifique os conceitos importantes da leitura e forneça exemplos e não exemplos de cada conceito.
  • Crie um mapa conceitual de memória para ilustrar seu aprendizado com a leitura atribuída.
  • Faça capturas de tela de textos digitais como ponto de partida para anotações ou anotações de aula.

Investigar mais

Se alguma informação permanecer obscura, localize outros recursos relacionados ao tópico, como uma fonte de vídeo confiável ou um guia de estudo baseado na web. Ainda tem perguntas que não consegue responder sozinho? Anote-os para perguntar a um professor ou colega de classe.

Auto teste

  • Crie flashcards ou um esboço para os principais conceitos, termos, datas, etc. no texto.
  • Use os flashcards ou esboço para testar a si mesmo sobre o que você leu e ver o quanto você se lembra e pode explicar corretamente.
  • Cubra as respostas ou explicações e não as leia antes de já ter respondido ou explicado com suas próprias palavras.
  • Pause os vídeos periodicamente e use seu próprio conhecimento para fornecer uma resposta ou prever para onde o vídeo está indo. Em seguida, clique em reproduzir para ver se você está no caminho certo.

O autoteste dessa forma o ajudará a sintetizar e refletir sobre as informações e recuperá-las melhor no futuro.

Conclusão

Com essas 4 dicas para compreensão da leitura vai ficar mais fácil na hora de ler aquele texto, livros ou estudar para concursos militares.

Gostou das dicas ou tem alguma sugestão de tema? Deixem aqui nos comentários.

Qual o salário de um cuidador de idoso?

Conforme estudos feitos pelo IBGE, a população referente aos idosos do Brasil irá triplicar até 2050. Perceba como a demanda por esses profissionais será enorme. Esse profissional, que representa a segurança, o conforto e o bem-estar dos velhinhos, será cada vez mais indispensável em um futuro bem próximo.

Esse profissional já atualmente, é muito assediado, muito procurado. Cada vez mais necessitam de pessoas dedicadas a essa área. Por isso pessoas buscam por profissionais de confiança, afinal de contas, são vidas que serão cuidadas. Além da confiança, o profissional deve ser capacitado, por isso, é indispensável o curso cuidador de idoso.

O que faz um cuidador de idosos

Mais do que cuidar do idoso, é sobre acompanhar ele. A profissão está muito além de ser apenas um cuidador, esse profissional de fato se torna um amigo dos velhinhos e de suas respectivas famílias. A função do cuidador de idoso de fato é cuidar, acompanhar, auxiliar, incentivar e ajudar em todas suas atividades básicas do dia a dia.

São chamadas de ABVDs, isso significa todas as atividades que aprendemos aos poucos durante nossa infância, tais como: se alimentarmos, irmos ao banheiro, caminhar, tomar banho, se vestir, descansar, conversar e por aí vai.

Como muitos idosos acabam chegando em um nível de dependência de outras pessoas muito grande, é necessário a presença desse profissional para fazer parte de sua rotina. Quando o idoso não é tão dependente de terceiros para se locomover e fazer suas respectivas atividades básicas, o profissional cuidador de idoso apenas será responsável em ajudá-lo nas suas atividades instrumentais de vida diária, assim chamadas de AIVDs.

Cada pessoa tem sua rotina, seus afazeres, seus hobbies e necessidades básicas e essenciais. Com os idosos não são diferente, então, algumas atividades a serem feitas podem variar muito de um para o outro, mas de modo geral, são praticamente as mesmas, e são elas as básicas de nós seres humanos.

Alguns exemplos de atividades em que o profissional deve atuar são: fazer compras no geral, fazer ligações ou ajudar a usar o telefone celular, organizar e fazer uma planilha demonstrativa dos seus medicamentos, preparar e servir refeições, ajudar a se locomover, seja caminhando, por meio de transportes públicos ou particulares mesmo.

E claro, acompanhá-los em suas atividades de lazer, seus hobbies, momentos que ajudam no seu bem-estar emocional, como jogar alguns jogos, assistir filmes, músicas, viajar, visitar amigos, fazer exercícios físicos e mentais.

Como se tornar um cuidador de idosos

Basicamente é preciso estudar, realizar um curso cuidador de idoso. Não é necessário e nem obrigatório exercer uma graduação, possuir uma formação de nível superior. Um curso cuidador de idoso já o torna capaz de trabalhar. Todo e qualquer conhecimento sobre cuidar de idosos pode ajudar, claro que uma formação complementa bastante seu profissionalismo, mas não é obrigatório.

O meio de entrada nessa profissão mais prático e rápido, é realizando um curso cuidador de idoso, e claro, depois comece a divulgar o seu serviço.

 Perfil desse profissional

O perfil desse profissional é bem específico e claro, deve ser uma pessoa que ame relacionamentos pessoais, uma pessoa humana, que tenha muita paciência e respeito com os mais velhos. Paciência sem sombra de dúvidas é o principal ponto positivo nesse tipo de profissional.

Ele é contratado para ajudar o bem físico e emocional dos idosos, garantindo assim sua segurança, seu conforto e sua felicidade. Por isso, o amor pelas pessoas e a paciência é indiscutivelmente indispensável.

Comprometimento também é indispensável, visto que a partir do momento em que o idoso lhe tem como um amigo, ele vai contar com você para tudo e você tem que estar extremamente comprometido com o bem-estar dessa pessoa, como se fosse um familiar seu também.

Responsabilidade é um dos pontos mais cruciais, esse profissional provavelmente ficará encarregado de organizar e fazer com que o idoso tome todos os seus medicamentos no horário e na medida certa, todo santo dia. Isso é algo de uma responsabilidade enorme, não pode haver erros, nunca perca a consciência do que está fazendo e saiba que estará lidando com a saúde e a vida de outra pessoa.

Qual o salário de um cuidador de idoso


Estamos falando de uma profissão muito linda e honesta, esse profissional sem sombra de dúvida deve ter muito amor no coração e amor pelo, o que está fazendo. Muitas vezes são horas incontáveis dedicadas à vida de outra pessoa, no caso, do seu idoso, do seu cliente, do seu amigo.

Mas, qual o salário de um cuidador de idosos? Esse valor pode variar muito da sua jornada de trabalho, da carga horária em que escolhe trabalhar. Às vezes por tempo integral (24h), no horário noturno ou diurno, tudo pode influenciar quanto e como irá receber, seja por hora, por dia, ou por mês.

De modo geral, para um profissional iniciante a hora de trabalho ficará em torno de R$10,00, equivalente a R$80,00 por dia se exercer uma jornada de trabalho de 8 horas diárias. Vale lembrar, que esse valor pode variar muito e inclusive ser bem maior de acordo com sua experiência profissional, por isso um curso cuidador de idoso pode aumentar bastante suas técnicas, e consequentemente dar mais valor para você e seu trabalho, assim, recebendo um valor maior.

Um ponto importante é que caso você trabalhe cuidando de um idoso por 3 vezes ou mais na semana, isso implica que você deverá ser contratado por regime CLT, com carteira assinada. Assim, irá receber muitos benefícios previdenciários, que lhe dará direito a todos outros benefícios de outro cargo qualquer, como, por exemplo, o 13.º salário, férias pagas, licença maternidade e muito mais.

Acontece que nacionalmente esse profissional não tem um piso salarial estipulado e fixo. Mas a base salarial mediana de um cuidador de idosos fica em torno de R$1.200,00 segundo relatos da Consultoria Catho. Porém, com todos os adicionais e benefícios garantidos por lei a esse profissional, essa remuneração fica em torno de R$1.600,00, isso em 2021.

Não esqueça que o salário de um profissional cuidador de idosos podem variar muito conforme a localidade do Brasil. E principalmente da jornada de trabalho do cuidador, caso ele more no local, e também existem adicionais noturnos. Então existem uma série de fatores que causam a variação desse salário, de acordo também com o contratante e com a tamanha necessidade do idoso desse profissional.

Caso tenha se identificado com o perfil desse profissional, ou deseja se aprimorar mais ainda, comece um curso cuidador de idoso e leve sua carreira a outro nível.

O setor da construção civil é o responsável por boa parcela do PIB brasileiro cerca de 7% em 2021, sendo muito essencial na manutenção da economia nacional, criando empregos e fortalecendo o desenvolvimento do país. 

Todos os dias, muitas construções se iniciam no país, essa quantidade se não tiver um acompanhamento criterioso, pode sofrer com diversos fatores como exemplo, a qualidade das matérias primas, capacitação dos construtores e fatores climáticos.

Desta forma, colaborando com a manifestação do que denominamos como patologias das construções. Com isso, surgem dúvidas como driblar e assegurar uma obra sem desgastes estruturais?

O que é patologia?

A patologia é a ciência que estuda as doenças (falhas e anomalias) e atua na prevenção (profilaxia) e no tratamento (terapia) de problemas que podem afetar nossas construções, com o objetivo de termos Edifícios saudáveis, preservando o seu desempenho e aumentando sua vida útil.

Nesse sentido, a patologia da construção é o objeto de estudo dos especialistas na área da construção civil, que buscam as causas e os defeitos das edificações.

Assim, existem diversas categorias de patologias nas construções, entretanto, as mais comuns são:

Corrosão das armaduras:

Os materiais metálicos degradam-se em locais mais expostos à umidade e agentes agressivos, ou mesmo em áreas com alta porosidade local, como ninhos de concretagem, que se tornam mais vulneráveis ​​à penetração desses agentes devido à alta porosidade local.

Fissuras

Uma das patologias mais frequente na construção, pode ser ocasionada por uma variedade de fatores, incluindo uma mistura de concreto não uniforme, composição incorreta dos materiais concreto ou solo criado para receber uma construção.

Manchas por umidade

Elas são ocasionadas por uma variedade de fatores, incluindo vazamentos nos telhados, vazamentos na rede de drenagem, falta de impermeabilização em terraços e assim por diante.

Eflorescência

São manchas esbranquiçadas que aparecem na superfície dos materiais e são causadas pela migração de elementos salinos de dentro para fora da estrutura.

Os elementos que contribuem para a formação desse tipo de patologia são a quantidade de sais solúveis contidos nos materiais ou componentes, a presença de água e a pressão hidrostática, que faz com que a solução se transporte para a superfície, ocasionando a eflorescência.

As patologias citadas acima ocasionam diversas consequências e prejuízos a edificação, como a necessidade de reformas complementares, interdições das edificações e até mesmo a um nível mais extremo de apresentar sérios riscos de segurança aos ocupantes, ocasionando a demolição da construção.

Como demonstrado, existem várias patologias na construção civil. A boa notícia é que existem tratamento para elas..

Como tratar a patologia na construção civil

Atualmente, existem técnicas distintas para tratar cada patologia que surge na edificação, assim como existem vários tipos de operações para curar diferentes doenças na medicina. 

Os cuidados e as medidas preventivas são essenciais, tanto para neutralizar o problema quanto para evitar que ele comprometa a edificação.

Contudo, nada de fazer as coisas por conta própria e sem o conhecimento adequado. O ideal, nesses casos, é convocar um especialista para que ele identifique a origem do problema e tome medidas para tratar a doença que ele identifica em sua construção.

Por exemplo, quando estamos doentes vamos ao médico e ele nos examina, quando a edificação está doente, necessitamos desse profissional para detectar falhas e sintomas e assim, realizar um diagnóstico preciso.

Cada vez mais, as pessoas estão optando por usarem vidros blindados em automóveis, construções e toda sorte de ambiente que envolva segurança de bens ou de pessoas. Tornou-se tão comum o uso dessa tecnologia que, atualmente, é difícil encontrar uma fachada de prédio que não possua vidros a prova de balas.

Mas, o que isso pode dizer a respeito da nossa sociedade ? Por um lado existe a necessidade de se proteger da violência crescente, principalmente nos grandes centros urbanos, por outro existem várias empresas que viram a necessidade do mercado e se especializaram na colocação desses elementos de segurança.

Muito longe de enfrentarmos projéteis dos mesmos tipos que são usados nas zonas de guerra, a tecnologia de blindagem teve que se adequar ao dia a dia e está cada vez mais presente na vida do cidadão comum.

Claro que com essa proteção, as pessoas convidam os criminosos a criarem e desenvolverem armas cada vez mais potentes e que burlem essa segurança. E dessa maneira, a roda viva do comércio da proteção girará, cada vez que uma nova arma for disponibilizada existirá um vidro capaz de reter seus projéteis.

Para quem está acostumado a ver filmes de ação policial onde os criminosos conseguem usar armas de grosso calibre, possuir a tecnologia de blindagem em seu carro ou residência é apenas uma maneira de mostrar que está afinado com a tecnologia e o que é feito dela.

5 aplicações para vidros blindados que protegem você todos os dias

Com a correria do dia a dia, acabamos não prestando atenção no mundo que nos cerca. Entramos e saímos de lojas e estabelecimentos sem perceber todo o conforto e segurança que nos rodeia. Costumamos reclamar de alguns procedimentos mas precisamos pensar que eles podem valer nossas vidas.

1 – Bancos

Toda agência bancária possui a fachada com vidros blindados, isso é uma necessidade que funcionários e clientes precisam ter para estarem protegidos. A ousadia dos ladrões é muito grande, e é comum ouvirmos dizer que uma agência foi aberta a balas através de sua fachada envidraçada.

2 – Agências de valores

Casas de câmbio, lojas lotéricas, empresas de investimento de valores, todas elas possuem além dos vidros blindados, sistema de segurança por câmera e portas blindadas. Esses locais costumam ter valores em dinheiro muito altos, precisam dessa proteção.

3 – Fachadas prediais

Depois da onda de arrastões em prédios residenciais, a necessidade de uma guarita de segurança completamente blindada tornou-se primordial. Assim, a maioria dos prédios residenciais possui vidros blindados na entrada e recepção.

4 – Guaritas

As empresas que possuem vigias noturnos ou sistema de segurança interno, possuem vidros blindados protegendo esses profissionais. O primeiro lugar onde os assaltantes vão é render os guardas que possam existir, com essa tecnologia isso fica bem mais difícil.

5 – Veículos

Pessoas que possuem cargos importantes em empresas, chefes de estado, presidentes e todo tipo de pessoa famosa possui veículo com tecnologia de blindagem. Isso é necessário principalmente em locais onde existe retaliação pelo cargo que a pessoa possui (diplomatas em países hostis, por exemplo).

Se você precisa de segurança em sua empresa, colocar vidros blindados pode ser a melhora maneira de conseguir isso. O aumento da criminalidade fez com que empresários e donos de estabelecimentos comerciais começassem a investir na colocação de blindagem em vitrines e acessos.

Um produto que foi usado pela primeira vez em zonas de guerra para a proteção dos veículos militares, e que hoje é usado no dia a dia da população. Essa tecnologia pode ser usada nos vidros dos automóveis e também em toda sua carroceria.

Vidro Blindado em Comércios

A montagem de um vidro blindado consiste na colocação de camadas de plástico permeadas de camadas de vidro. Assim é feito um sanduíche com uma camada de vidro, uma camada de plástico ou resina, e depois outra camada de vidro. Elas são coladas com resina sintética que cria uma espécie de rede que segura os projéteis de armas de fogo, impedindo que atravessem o vidro interno.

Esse “recheio” do sanduíche não prejudica a transparência da peça e não provoca distorções para os olhos. A principal característica dessa camada interna é fazer com que o projétil fique preso nessa malha elástica que se cria, assim quando a bala atinge o vidro, a camada central “estica” fazendo com que a bala diminua a velocidade e não penetre o vidro interno. Dificilmente uma bala consegue passar por essa blindagem.

5 lugares primordiais onde podem ser instalados vidros blindados

A principal função dos vidros blindados é proteger as pessoas de ataques com armas de fogo. Como esse tipo de ataque tem sido comum nos dias de hoje, podemos encontrar essa tecnologia praticamente em todos os estabelecimentos comerciais.

1 – Lojas

Lojas com vitrines para a rua estão usando a tática de blindagem para não haver o risco de sofrerem ataques onde a loja possa ficar completamente exposta. Dependendo do nível da resina plástica, uma vitrine pode agüentar disparos de armas de calibres médios sem se partir completamente.

2 – Escritórios

Cada vez mais, empresas que possuem prédios próprios estão usando a tecnologia para vedar janelas e portas. Apesar de ser um produto mais caro, a segurança de seus funcionários é o principal retorno desse investimento, sem falar na proteção do patrimônio físico e sua integridade.

3 – Centrais lotéricas

As casas lotéricas também são agências potenciais da Caixa Econômica, assim as pessoas vão fazer pagamentos, saques e depósitos, deixando o local muito visado pela presença de valores em dinheiro. Os guichês desses estabelecimentos são protegidos por vidros blindados.

 4 – Bancos

Agências bancárias possuem vidros blindados em toda a sua fachada. Além da guarda de valores, existem os cofres centrais que guardam todo tipo de produtos de valor de seus clientes, um assalto bem sucedido a uma agência pode custar milhões de reais de prejuízo, e ainda pode machucar pessoas inocentes.

5 – Carros

Nas camadas sociais mais elevadas, é comum as pessoas usarem blindagem nos automóveis. Geralmente são carros maiores e que aguentam o peso dos produtos usados para a proteção. Nem todos os veículos conseguem suportar o peso dessa tecnologia em seus chassis. Empresas de segurança usam carros blindados para o transporte de valores.

 

A cada dia que passa a sociedade tem avançado expressivamente nos ramos da ciência e da tecnologia. Elas tem andado juntas através de pesquisas e estudos que procuram soluções para facilitar o dia a dia das pessoas e ajudar na questão de economia. Esse é o caso do vidro inteligente.

É importante salientar que não se trata de um objeto ou de um avanço que ainda está longe da nossa realidade, não. O vidro inteligente já faz parte de residências e de empresas por todo o mundo.

Chama-se de vidro inteligente, o vidro que tem a capacidade de bloquear luz ou calor. É feita a aplicação de um gel específico entre as placas de vidros de janelas, por exemplo, ou em outro local onde há necessidade de controlar a temperatura.

Com o calor o gel se transforma e impede que os raios solares penetrem o local. Existe a possibilidade de escolher o ponto da temperatura em que o gel irá se solidificar e modificar. Esse efeito irá depender da mistura aplicada no vidro.

Vidro inteligente em janelas

Um pesquisador do Instituto de Tecnologia da Geórgia, o Dr. Zhong Ling Wang, que tem o trabalho voltado para a utilização de materiais como piezoeléctricos e nanogeradores, aplicou óxidos e cerâmicas na criação de um material com várias camadas.

A base é feita pelo dióxido de vanádio (VO²), que fica transparente ao ser exposto a temperaturas baixas, permitindo que o calor entre no ambiente, e vai para um estado semitransparente quando exposto a temperaturas altas, impedindo que a radiação infravermelha, o calor, entre.

O material desenvolvido, apesar de bloquear o calor no verão, ele permite que a luminosidade entre no ambiente.

Efeito termocrômico

O efeito termocrômico é exatamente este que o Dr. Zhong Ling utilizou nos vidros da janela, que foi obtido com o seu experimento. Ele faz com que o vidro fique opaco à medida que a temperatura a qual for exposto for subindo.

Durante o inverno, funciona como bloqueador térmico, evitando que o calor do ambiente se esvaia. No verão, reflete radiação infravermelha, evitando o aquecimento do ambiente interno. Esse processo ocorre de forma automática, sem qualquer tipo de manipulação externa.

Problemas com o VO²

Ainda não é o melhor isolante térmico para utilizar. Além do mais, é um material que só pode ser produzir em ambientes com temperaturas muito altas. Nesse caso é utilizado o FTO (que é uma mistura de óxido de estanho com pequenas quantidades de flúor).

Ele ajuda na questão da cristalinidade da película de dióxido de vanário e consegue baixar a temperatura de síntese. Uma camada antirreflexo de óxido de titânio também é adicionada ao vidro, e o resultado é que os vidros inteligentes utilizados em janelas também ajudam na questão da economia de energia.

Saber conservar suas réplicas de relógios fará com que tenha uma peça bonita e sempre apresentável por muito tempo.

Diferente das peças originais, as réplicas de relógios não são feitas com metais nobres como ouro, prata e aço. Por isso é preciso ter muito cuidado no manuseio para não ver o relógio se deteriorar rapidamente.

Um investimento em uma réplica é bem menor que o de uma peça genuína, mas nem por isso precisa ser jogado fora apenas por cuidar do relógio de forma inadequada e com displicência. Afinal de contas você não quer sair com uma peça feia parecendo de segunda mão, não é mesmo?

Veja abaixo algumas dicas de coisas que devem ser feitas para que sua réplica de relógio dure muito mais tempo.

Réplicas de relógios – conservando bem sua peça

1 – Embalagem original

Mesmo sendo réplicas, os relógios vêm acondicionados em uma caixa com encaixe próprio. Sempre que não estiver usando a peça é aconselhável deixa-la sempre dentro dessa embalagem. Fazendo dessa forma evitará que fique exposta à poeira e também diminuirá a chance de quedas e aparição de riscos que, se forem muito profundos, não poderão ser eliminados.

réplicas de relógios de luxo

2 – Materiais abrasivos

Alguns produtos são completamente prejudiciais para determinados tipos de metais. Como não é possível determinar exatamente qual a liga de metal que é composta a pulseira e os componentes do seu relógio, evite ao máximo o contato com detergentes, ceras automotivas, graxas, desinfetantes, e outros tipos de materiais de limpeza. Quando for lavar as mãos levante um pouco a peça no pulso ou retire-a para não haver contato com o sabonete, a lixívia existente em sabonetes industriais é um poderoso oxidante de metais não nobres.

3 – Choques

Evite bater o relógio ou raspar com força em superfícies irregulares ou ásperas. Isso poderá causar danos à pulseira e ao vidro do mostrador. Para não ocorrerem acidentes mantenha a peça sempre bem guardada quando não estiver usando. Relógios mais finos, com incrustações, podem perder as pedras com choques mais fortes.

4 – Água

Se o modelo não for à prova d´água não mergulhe a peça inteira no líquido. Se houverem acidentes, retire o relógio e deixe-o secar naturalmente sem chacoalhar. Fazendo assim terá grande chance de vê-lo funcionando novamente sem problemas. Muitas pessoas chacoalham o relógio tentando desembaçar o vidro, não faça isso, pois fará com que a água penetre ainda mais no mecanismo podendo causar danos irreparáveis. Deixe-o secar naturalmente.

 5 – Clima

Não deixe seu relógio em local onde possa pegar a luz direta do sol. Os raios ultravioletas queimam e envelhecem pulseiras de couro e fazem com que peças de metal fiquem opacas e descasquem. Dessa forma, quando for à praia ou clube, deixe o relógio em casa dentro da embalagem original.

Se você possui réplicas de relógios siga essas dicas para conservar bem sua peça e não permitir que se deteriore em pouco tempo. Mesmo sendo de qualidade, é preciso conservar corretamente e ter um acessório que sempre terá aparência de novo.