Category

Cotidiano

Category

O setor da construção civil é o responsável por boa parcela do PIB brasileiro cerca de 7% em 2021, sendo muito essencial na manutenção da economia nacional, criando empregos e fortalecendo o desenvolvimento do país. 

Todos os dias, muitas construções se iniciam no país, essa quantidade se não tiver um acompanhamento criterioso, pode sofrer com diversos fatores como exemplo, a qualidade das matérias primas, capacitação dos construtores e fatores climáticos.

Desta forma, colaborando com a manifestação do que denominamos como patologias das construções. Com isso, surgem dúvidas como driblar e assegurar uma obra sem desgastes estruturais?

O que é patologia?

A patologia é a ciência que estuda as doenças (falhas e anomalias) e atua na prevenção (profilaxia) e no tratamento (terapia) de problemas que podem afetar nossas construções, com o objetivo de termos Edifícios saudáveis, preservando o seu desempenho e aumentando sua vida útil.

Nesse sentido, a patologia da construção é o objeto de estudo dos especialistas na área da construção civil, que buscam as causas e os defeitos das edificações.

Assim, existem diversas categorias de patologias nas construções, entretanto, as mais comuns são:

Corrosão das armaduras:

Os materiais metálicos degradam-se em locais mais expostos à umidade e agentes agressivos, ou mesmo em áreas com alta porosidade local, como ninhos de concretagem, que se tornam mais vulneráveis ​​à penetração desses agentes devido à alta porosidade local.

Fissuras

Uma das patologias mais frequente na construção, pode ser ocasionada por uma variedade de fatores, incluindo uma mistura de concreto não uniforme, composição incorreta dos materiais concreto ou solo criado para receber uma construção.

Manchas por umidade

Elas são ocasionadas por uma variedade de fatores, incluindo vazamentos nos telhados, vazamentos na rede de drenagem, falta de impermeabilização em terraços e assim por diante.

Eflorescência

São manchas esbranquiçadas que aparecem na superfície dos materiais e são causadas pela migração de elementos salinos de dentro para fora da estrutura.

Os elementos que contribuem para a formação desse tipo de patologia são a quantidade de sais solúveis contidos nos materiais ou componentes, a presença de água e a pressão hidrostática, que faz com que a solução se transporte para a superfície, ocasionando a eflorescência.

As patologias citadas acima ocasionam diversas consequências e prejuízos a edificação, como a necessidade de reformas complementares, interdições das edificações e até mesmo a um nível mais extremo de apresentar sérios riscos de segurança aos ocupantes, ocasionando a demolição da construção.

Como demonstrado, existem várias patologias na construção civil. A boa notícia é que existem tratamento para elas..

Como tratar a patologia na construção civil

Atualmente, existem técnicas distintas para tratar cada patologia que surge na edificação, assim como existem vários tipos de operações para curar diferentes doenças na medicina. 

Os cuidados e as medidas preventivas são essenciais, tanto para neutralizar o problema quanto para evitar que ele comprometa a edificação.

Contudo, nada de fazer as coisas por conta própria e sem o conhecimento adequado. O ideal, nesses casos, é convocar um especialista para que ele identifique a origem do problema e tome medidas para tratar a doença que ele identifica em sua construção.

Por exemplo, quando estamos doentes vamos ao médico e ele nos examina, quando a edificação está doente, necessitamos desse profissional para detectar falhas e sintomas e assim, realizar um diagnóstico preciso.

Cada vez mais, as pessoas estão optando por usarem vidros blindados em automóveis, construções e toda sorte de ambiente que envolva segurança de bens ou de pessoas. Tornou-se tão comum o uso dessa tecnologia que, atualmente, é difícil encontrar uma fachada de prédio que não possua vidros a prova de balas.

Mas, o que isso pode dizer a respeito da nossa sociedade ? Por um lado existe a necessidade de se proteger da violência crescente, principalmente nos grandes centros urbanos, por outro existem várias empresas que viram a necessidade do mercado e se especializaram na colocação desses elementos de segurança.

Muito longe de enfrentarmos projéteis dos mesmos tipos que são usados nas zonas de guerra, a tecnologia de blindagem teve que se adequar ao dia a dia e está cada vez mais presente na vida do cidadão comum.

Claro que com essa proteção, as pessoas convidam os criminosos a criarem e desenvolverem armas cada vez mais potentes e que burlem essa segurança. E dessa maneira, a roda viva do comércio da proteção girará, cada vez que uma nova arma for disponibilizada existirá um vidro capaz de reter seus projéteis.

Para quem está acostumado a ver filmes de ação policial onde os criminosos conseguem usar armas de grosso calibre, possuir a tecnologia de blindagem em seu carro ou residência é apenas uma maneira de mostrar que está afinado com a tecnologia e o que é feito dela.

5 aplicações para vidros blindados que protegem você todos os dias

Com a correria do dia a dia, acabamos não prestando atenção no mundo que nos cerca. Entramos e saímos de lojas e estabelecimentos sem perceber todo o conforto e segurança que nos rodeia. Costumamos reclamar de alguns procedimentos mas precisamos pensar que eles podem valer nossas vidas.

1 – Bancos

Toda agência bancária possui a fachada com vidros blindados, isso é uma necessidade que funcionários e clientes precisam ter para estarem protegidos. A ousadia dos ladrões é muito grande, e é comum ouvirmos dizer que uma agência foi aberta a balas através de sua fachada envidraçada.

2 – Agências de valores

Casas de câmbio, lojas lotéricas, empresas de investimento de valores, todas elas possuem além dos vidros blindados, sistema de segurança por câmera e portas blindadas. Esses locais costumam ter valores em dinheiro muito altos, precisam dessa proteção.

3 – Fachadas prediais

Depois da onda de arrastões em prédios residenciais, a necessidade de uma guarita de segurança completamente blindada tornou-se primordial. Assim, a maioria dos prédios residenciais possui vidros blindados na entrada e recepção.

4 – Guaritas

As empresas que possuem vigias noturnos ou sistema de segurança interno, possuem vidros blindados protegendo esses profissionais. O primeiro lugar onde os assaltantes vão é render os guardas que possam existir, com essa tecnologia isso fica bem mais difícil.

5 – Veículos

Pessoas que possuem cargos importantes em empresas, chefes de estado, presidentes e todo tipo de pessoa famosa possui veículo com tecnologia de blindagem. Isso é necessário principalmente em locais onde existe retaliação pelo cargo que a pessoa possui (diplomatas em países hostis, por exemplo).

Se você precisa de segurança em sua empresa, colocar vidros blindados pode ser a melhora maneira de conseguir isso. O aumento da criminalidade fez com que empresários e donos de estabelecimentos comerciais começassem a investir na colocação de blindagem em vitrines e acessos.

Um produto que foi usado pela primeira vez em zonas de guerra para a proteção dos veículos militares, e que hoje é usado no dia a dia da população. Essa tecnologia pode ser usada nos vidros dos automóveis e também em toda sua carroceria.

Vidro Blindado em Comércios

A montagem de um vidro blindado consiste na colocação de camadas de plástico permeadas de camadas de vidro. Assim é feito um sanduíche com uma camada de vidro, uma camada de plástico ou resina, e depois outra camada de vidro. Elas são coladas com resina sintética que cria uma espécie de rede que segura os projéteis de armas de fogo, impedindo que atravessem o vidro interno.

Esse “recheio” do sanduíche não prejudica a transparência da peça e não provoca distorções para os olhos. A principal característica dessa camada interna é fazer com que o projétil fique preso nessa malha elástica que se cria, assim quando a bala atinge o vidro, a camada central “estica” fazendo com que a bala diminua a velocidade e não penetre o vidro interno. Dificilmente uma bala consegue passar por essa blindagem.

5 lugares primordiais onde podem ser instalados vidros blindados

A principal função dos vidros blindados é proteger as pessoas de ataques com armas de fogo. Como esse tipo de ataque tem sido comum nos dias de hoje, podemos encontrar essa tecnologia praticamente em todos os estabelecimentos comerciais.

1 – Lojas

Lojas com vitrines para a rua estão usando a tática de blindagem para não haver o risco de sofrerem ataques onde a loja possa ficar completamente exposta. Dependendo do nível da resina plástica, uma vitrine pode agüentar disparos de armas de calibres médios sem se partir completamente.

2 – Escritórios

Cada vez mais, empresas que possuem prédios próprios estão usando a tecnologia para vedar janelas e portas. Apesar de ser um produto mais caro, a segurança de seus funcionários é o principal retorno desse investimento, sem falar na proteção do patrimônio físico e sua integridade.

3 – Centrais lotéricas

As casas lotéricas também são agências potenciais da Caixa Econômica, assim as pessoas vão fazer pagamentos, saques e depósitos, deixando o local muito visado pela presença de valores em dinheiro. Os guichês desses estabelecimentos são protegidos por vidros blindados.

 4 – Bancos

Agências bancárias possuem vidros blindados em toda a sua fachada. Além da guarda de valores, existem os cofres centrais que guardam todo tipo de produtos de valor de seus clientes, um assalto bem sucedido a uma agência pode custar milhões de reais de prejuízo, e ainda pode machucar pessoas inocentes.

5 – Carros

Nas camadas sociais mais elevadas, é comum as pessoas usarem blindagem nos automóveis. Geralmente são carros maiores e que aguentam o peso dos produtos usados para a proteção. Nem todos os veículos conseguem suportar o peso dessa tecnologia em seus chassis. Empresas de segurança usam carros blindados para o transporte de valores.

 

A cada dia que passa a sociedade tem avançado expressivamente nos ramos da ciência e da tecnologia. Elas tem andado juntas através de pesquisas e estudos que procuram soluções para facilitar o dia a dia das pessoas e ajudar na questão de economia. Esse é o caso do vidro inteligente.

É importante salientar que não se trata de um objeto ou de um avanço que ainda está longe da nossa realidade, não. O vidro inteligente já faz parte de residências e de empresas por todo o mundo.

Chama-se de vidro inteligente, o vidro que tem a capacidade de bloquear luz ou calor. É feita a aplicação de um gel específico entre as placas de vidros de janelas, por exemplo, ou em outro local onde há necessidade de controlar a temperatura.

Com o calor o gel se transforma e impede que os raios solares penetrem o local. Existe a possibilidade de escolher o ponto da temperatura em que o gel irá se solidificar e modificar. Esse efeito irá depender da mistura aplicada no vidro.

Vidro inteligente em janelas

Um pesquisador do Instituto de Tecnologia da Geórgia, o Dr. Zhong Ling Wang, que tem o trabalho voltado para a utilização de materiais como piezoeléctricos e nanogeradores, aplicou óxidos e cerâmicas na criação de um material com várias camadas.

A base é feita pelo dióxido de vanádio (VO²), que fica transparente ao ser exposto a temperaturas baixas, permitindo que o calor entre no ambiente, e vai para um estado semitransparente quando exposto a temperaturas altas, impedindo que a radiação infravermelha, o calor, entre.

O material desenvolvido, apesar de bloquear o calor no verão, ele permite que a luminosidade entre no ambiente.

Efeito termocrômico

O efeito termocrômico é exatamente este que o Dr. Zhong Ling utilizou nos vidros da janela, que foi obtido com o seu experimento. Ele faz com que o vidro fique opaco à medida que a temperatura a qual for exposto for subindo.

Durante o inverno, funciona como bloqueador térmico, evitando que o calor do ambiente se esvaia. No verão, reflete radiação infravermelha, evitando o aquecimento do ambiente interno. Esse processo ocorre de forma automática, sem qualquer tipo de manipulação externa.

Problemas com o VO²

Ainda não é o melhor isolante térmico para utilizar. Além do mais, é um material que só pode ser produzir em ambientes com temperaturas muito altas. Nesse caso é utilizado o FTO (que é uma mistura de óxido de estanho com pequenas quantidades de flúor).

Ele ajuda na questão da cristalinidade da película de dióxido de vanário e consegue baixar a temperatura de síntese. Uma camada antirreflexo de óxido de titânio também é adicionada ao vidro, e o resultado é que os vidros inteligentes utilizados em janelas também ajudam na questão da economia de energia.

Saber conservar suas réplicas de relógios fará com que tenha uma peça bonita e sempre apresentável por muito tempo.

Diferente das peças originais, as réplicas de relógios não são feitas com metais nobres como ouro, prata e aço. Por isso é preciso ter muito cuidado no manuseio para não ver o relógio se deteriorar rapidamente.

Um investimento em uma réplica é bem menor que o de uma peça genuína, mas nem por isso precisa ser jogado fora apenas por cuidar do relógio de forma inadequada e com displicência. Afinal de contas você não quer sair com uma peça feia parecendo de segunda mão, não é mesmo?

Veja abaixo algumas dicas de coisas que devem ser feitas para que sua réplica de relógio dure muito mais tempo.

Réplicas de relógios – conservando bem sua peça

1 – Embalagem original

Mesmo sendo réplicas, os relógios vêm acondicionados em uma caixa com encaixe próprio. Sempre que não estiver usando a peça é aconselhável deixa-la sempre dentro dessa embalagem. Fazendo dessa forma evitará que fique exposta à poeira e também diminuirá a chance de quedas e aparição de riscos que, se forem muito profundos, não poderão ser eliminados.

réplicas de relógios de luxo

2 – Materiais abrasivos

Alguns produtos são completamente prejudiciais para determinados tipos de metais. Como não é possível determinar exatamente qual a liga de metal que é composta a pulseira e os componentes do seu relógio, evite ao máximo o contato com detergentes, ceras automotivas, graxas, desinfetantes, e outros tipos de materiais de limpeza. Quando for lavar as mãos levante um pouco a peça no pulso ou retire-a para não haver contato com o sabonete, a lixívia existente em sabonetes industriais é um poderoso oxidante de metais não nobres.

3 – Choques

Evite bater o relógio ou raspar com força em superfícies irregulares ou ásperas. Isso poderá causar danos à pulseira e ao vidro do mostrador. Para não ocorrerem acidentes mantenha a peça sempre bem guardada quando não estiver usando. Relógios mais finos, com incrustações, podem perder as pedras com choques mais fortes.

4 – Água

Se o modelo não for à prova d´água não mergulhe a peça inteira no líquido. Se houverem acidentes, retire o relógio e deixe-o secar naturalmente sem chacoalhar. Fazendo assim terá grande chance de vê-lo funcionando novamente sem problemas. Muitas pessoas chacoalham o relógio tentando desembaçar o vidro, não faça isso, pois fará com que a água penetre ainda mais no mecanismo podendo causar danos irreparáveis. Deixe-o secar naturalmente.

 5 – Clima

Não deixe seu relógio em local onde possa pegar a luz direta do sol. Os raios ultravioletas queimam e envelhecem pulseiras de couro e fazem com que peças de metal fiquem opacas e descasquem. Dessa forma, quando for à praia ou clube, deixe o relógio em casa dentro da embalagem original.

Se você possui réplicas de relógios siga essas dicas para conservar bem sua peça e não permitir que se deteriore em pouco tempo. Mesmo sendo de qualidade, é preciso conservar corretamente e ter um acessório que sempre terá aparência de novo.